26 setembro 2016

Show particular a cortinas fechadas!

Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida. — Platão.
E hoje eu não chorei! Acredite se quiser minha cara... Os tempos são outros, a lágrima bateu na trave e voltou. Acho que com o tempo a gente vai se tornando boa em domesticar nossos sentimentos, ainda mais os desastrosos como a tristeza e a raiva.

Eu me torno uma bagunça diariamente, e é cansativo colocar tudo no lugar; mas tem sido mais divertido pelo menos... Agora eu sei exatamente onde guardar a tristeza, depositar meu riso e como convencer a Raiva de que ela é melhor como aliada, na calada do momento, do que tentando me tirar do sério. Nessas negociações, acabei por me conhecer melhor, mas não completamente.

Hoje no ônibus eu não precisei implorar para que minha raiva fosse embora, ela mesmo se foi; fez um pequeno showzinho interno e se retirou, dando espaço a pensamentos mais racionais que me fizeram ver que meu dia estava sim valendo a pena, e que o desespero não estava a fim de dar as caras nessa segunda.

Foi como assistir uma apresentação de PowerPoint, com musiquinha de fundo. O meu interior se mostrou para mim, as emoções trocaram de lugar na minha frente; se reorganizaram quase que sozinhas, sem muito esforço. Acho que elas começaram a me entender, ou a Senhorita Angustia teve uma boa conversa com elas sem que eu soubesse. A raiva veio falou o que precisa e se foi, o desespero bocejou e se retirou... No final da viagem, descendo no ponto perto de casa, o que tinha sobrado era uma sensação de consolo, mas consolo interior.

Não é interessante como até mesmo sua alma passa a ser mais gentil com você, quando você assume que não pode controlar tudo, e que no fundo está sempre só tentando aprender um jeito melhor de levar a vida? Acho que isso só é possível porque eu coloquei minha Alma em prioridade, ela reconheceu o gesto e está me ajudando, já que não é tão fácil, e não vem com manual de instrução.

Não sinto mais como se eu fosse desabar, e mesmo que isso aconteça, é como se cada emoção, e cada lembrança pudesse se personificar, ganhar asas próprias e recolocar tudo no devido lugar. 

Não acredito em Inconsciente, me perdoe... Mas acredito em partes que não conheço ainda, de mim mesma. Mas nunca é tarde para um encontro, uma visita.




12 setembro 2016

Meu inteiro quer conhecer a sua outra metade.

Não viemos ao mundo para viver de metades!

Desculpa se eu rasguei teu verbo, não foi minha intenção. Mas é que só falar não adianta, o que vale a pena mesmo é viver, você sabe? Eu não sabia e aprendi com você. Vê se pode! Como agora você me diz que não faz sentido? Não precisa fazer tanto sentido, legal é quando oscila entre as definições.

Já pensou que chato seria se tudo fosse igual, se tudo fosse metade? Não teria o diferente, o novo, o curioso. Uma vida precisa de boas doses disso, não concorda? Pense bem, se todo café da manhã fosse igual, provavelmente você iria se cansar, não iria nem aprender a fazer; e nem iria agradar todo mundo também, teríamos que viver em unicidade para sempre. Que horror! Mas se você erra, adoça demais, ou esquece de comprar a manteiga para passar no pão, a vida te dá uma série de oportunidades. Desde a mais natural, como ver o Sol, quanto esbarrar em uma oportunidade de emprego, e se der sorte, vislumbrar um romance ás 06:30 da manhã.

Não seja tão descrente... Acontece. Pode não ser com frequência, porque ai perderia toda a mágica e graça, iriam tentar racionalizar tudinho; mas acontece. A vida passa e você nem percebe que enquanto você viveu de metades, de migalhas, a vida sorriu aberto para meio mundo. Só você não viu.

Eu tinha escondido minha metade de mim mesmo, e ficava que nem tonta procurando por algum canto desse mundo onde é que ela tinha se enfiado. Coitadinha, estava o tempo todo embaixo da cama, para não ser vista, ouvida ou considerada. Pois resgatei ela, tirei todo o pó, fiz um carinho e costurei meio torto mesmo minhas metades, prometendo nunca mais deixá-la ali no escuro sozinha. Tenho cumprido minha promessa.

Mas agora você vem mostrando que na verdade o que eu via de inteiro da sua alma, era ilusão? Tudo bem... Eu supero o baque, mas e você? Onde está sua outra metade? Não a esconda, dê a mão a ela e vai com tudo pro dia a dia. A cidade de pedra aceita de tudo, é a gente que fica assustado com o que podemos ser, com tudo o que podemos viver; natural, pois não sabemos o que é viver, vamos descobrindo segundo após segundo. Mas quem é metade não tem força para isso, se engole e se apequena.

Fala para tua metade, que meu inteiro quer tomar leite com ela. Vem junto, não se acanhe. Quando ver, já não são metades, é unicidade que não se contem em si. Contudo, se ainda preferir o café, a gente tenta; se adoçar demais a gente ri, e se ficar amargo a sente corre atrás do açúcar, pode ser?

Não ponha empecilhos entre você e você mesmo, nenhum tonto faria tal coisa, se soubesse que estava fazendo isso o tempo todo.

08 setembro 2016

Ser criança é coisa séria!

Ser linda pra ela é ter sentimentos verdadeiros e ser sincera. Não precisa ser perfeita, basta ser mulher. De verdade. Frágil e incontrolável. — Clarissa Corrêa

O tempo me assustou, chegou de mansinho e fez "bu!", eu me tremi toda pela surpresa e descobri que dormi no ponto. 

O anos que passaram não me ensinaram a ser alguém melhor, só fizeram com que eu não desistisse de tentar ser esse Alguém ai; sabe, aquele que todo mundo canta, dança e narra em aventuras mirabolantes que a vida não reproduz completamente. Pensei que fosse só comigo, mas vendo as vidas das pessoas pelas ruas, aquelas almas cansadas e quase apagadas, pude jurar que eu estava no meu melhor estado; essa famosa loucura com a qual convive intimamente o tempo inteirinho me fez negar certas verdades, não assumi o que via ou vivia, então acabei sendo colorida em um mundo devastado pelo preto e branco.

Gelei até meu último neurônio quando notei que as crianças estavam perdendo as cores, como pode? Logo elas, cheias de vida e detentoras de muitos giz de ceras... Se elas não estavam conseguindo guiar o mundo, quem seria eu mera mortal?

Foi ai que alguns grandes pensadores dormiram comigo e me clarearam as vistas. Quão tola fui! Quem disse que era adulta? Quem deu o atestado de óbito a minha criança? Ninguém. Eu nem ao menos aceitaria... Cegueta demais, não reparei que eu era uma criança olhando a vida, julgando os outros. 

Deixei minhas máscaras e fui desbravar essa selva de pedra. Machuquei-me um bocado de vezes, é verdade; mas mamãe não sabe, e papai não viu... Quem há de contar? Shiu!

Tive a certeza de que era diferente, quando em uma passarela qualquer da Santa Cecília, o aperto no peito foi certeiro, eu tinha me sensibilizado com alguém que estava pedindo ajuda, mesmo que simples (para voltar para casa de metro, sem dinheiro...); doeu porque eu vi essa pessoa sendo ignorada, doeu mais ainda porque eu não me via em condições de ajudar, quase morri ao notar que na verdade o que me faltava era coragem iniciativa. Oras, que criança medrosa. Onde está o meu "instinto" infantil de transformar a dor no belo, o dia cinzento no mais lindo arco íris em pleno asfalto? Será que o domesticaram? Vou procurá-lo e libertá-lo, pobre de nós.

Ainda sou diferente, não me encaixo, não me misturo. Sufoca muito mais fechar os olhos e imaginar que aquilo está certo e que tudo ficará bem caso ninguém perceba, do que simplesmente aceitar e viver como devia estar vivendo. Largo as amarras dos adultos e me jogos em diários sonhos; não é como se eu procurasse por permissão esse tempo todo.

Hey, conta para eles que eu não sou louca, não sou um monstro; eu só não sei viver de mentirinha. Ser criança é coisa séria, coisa que não se ensina.

07 setembro 2016

Anúncio de vida e bem estar mental.


Bons sinais são relativos e experienciais.

Sumi, assumo. Mas faz parte não?
A vida andou me atarefando muito, e com coisas boas; não posso recusar!
Vivo na correria, é verdade. Mas a vontade de escrever não me abandonou um instante se quer. Eu vou tentar equilibrar meus horários, dormir e me alimentar melhor para ter mais disposição para meus afazeres, assim o blog voltará a ser uma prioridade.
Eu tive tantas ideias, vi tantas coisas novas, e tive cada vivência impactante nesses últimos dois meses. É como se eu tivesse me desafiado a viver tudo o que não vive em 21 anos, nesse últimos 2 anos de faculdade. Mas calma, não é nada extraordinário... Pelo menos a vista de vocês, só é incrível para mim, e eu tenho plena consciência disso.
O post de hoje é só para anunciar que estou bem, que estou voltando a escrever aos poucos, e não só para o blog, mas escrever mesmo, colocar em palavras e personagens, aquilo que eu já vi ou experienciei.
Vou tentar programar alguns posts, assim aqui não ficará perdido, ok?
E como vocês tem estado? Quais as novidades, as coisas boas que tem para compartilhar? Senti saudades... De verdade. 
Por hoje é só, vou visitar alguns blogs amigos, pois faz muito tempo que não visito eles, e eles merecem.

02 setembro 2016

Última parte da entrevista Tumblr!

Já passamos a fase das formalidades, agora é tudo demasiado natural.
Vamos a última parte das entrevistas sobre Tumblr com as meninas. Foram mais de 4 semanas com essas mini entrevistas, espero que vocês estejam gostando, espero que vocês se encantem com o Tumblr, assim como eu, Sammy, Lari e a Ju nos encantamos.

E comentem, caso queiram fazer alguma pergunta extra... Eu chamo as meninas aqui e elas respondem, caso sejam perguntas pontuais ou pessoais... Aqui é o lugar de trocarmos ideias e experiências...


Abaixo estarão os links e os dias das etapas da Entrevista:
Primeira parte: 05/08/16
Segunda parte: 12/08/16
Terceira parte: 19/08/16
Quarta parte: 26/08/16
13. O que mais te chama atenção/atrai em um tumblr?

SAMARA: O conteúdo, o modo como a pessoa trata as outras, playlist, theme, acho que basicamente isso, mas conteúdo principalmente. 

JULIA: Eu gosto muito da realidade do tumblr, as pessoas se entregam sem medo de errar, as pessoas escrevem sobre seus sentimentos sem vergonha de sentir.

LARISSA: A faq, ou playlist; e gosto de conhecer a pessoa por trás de tudo.


14. Se pudesse dar 4 dicas para quem tem, ou está iniciando no tumblr, quais seriam?
SAMARA:
1- Seja você mesmo. 
2- Não fique só pensando em seguidores, tumblr é mais que isso. 

3- Acho que só tenho essas duas. 

JULIA: Primeiramente, nunca, em hipótese alguma copie alguém, acho que todos temos capacidade o suficiente para criar nossa própria historia, nosso próprio percurso. Não tente se divulgar através dos outros, ter seguidores é legal por conta do reconhecimento sobre aquilo que você posta, entretanto o tumblr é muito mais do que números e se prender a isso é um erro que muitos cometem e acabam estragando a rede social. Tente deixar a aparência do seu tumblr de um jeito que te agrada, mas de maneira simples, excessos nunca são bons. E por ultimo, escreva porque você quer, porque você ama aquilo que está fazendo e não por uma obrigação, alias ninguém precisa gostar mais do que você escreve além de você mesmo.

LARISSA: Colocar uma url curta e sem hífen, é mais fácil de lembrar e mais bonita. Pra quem ta começando, procurar um tumblr que disponibilize e ajude com themes e skin pra ficar mais fácil, e não se atrapalhar com isso por ora. Postar suas autorias, siga tumblr que se identifique, faça amigos e sobre tudo não trate ninguém mal.


15. Indique pelo menos 3 tumblrs que você admira, e que acha válido as pessoas conhecerem, por favor!
SAMARA: apagou.tumblr.com / enflorarei.tumblr.com/ discursou.tumblr.com são uns que eu gosto muito! 

JULIA: Eu gosto de todos os tumblr que eu sigo e acredito que muitos se identificariam com eles tanto quanto eu, por isso que no meu tumblr disponibilizo meu blogroll (link no qual dá para ver todas as pessoas que eu sigo). Mas dois tumblrs que eu indico, porque são dos meus amigos; são os rastrospoeticos e o impositor.

LARISSA: Epicas, verseto, aquarianadefe, nevadores, decrepitaremos; entre outros...

Bom a mini entrevista (que durou mais de um mês) acaba por aqui; espero que tenham gostado das perguntas, das respostas, das meninas, dos tumblrs mencionados... Acho que deu para dar uma boa introduzida no mundo Tumblr para quem não conhece essa incrível rede social que mudou nossas vidas de certa forma.

Reforçando, caso queiram perguntar algo as meninas, podem comentar aqui, que eu as chamo; visitem o tumblr delas (deixarei abaixo), assim como os tumblrs mencionados, conheçam ente nova e inspiradora!

Caso tenham gostado dessas entrevistas, e queiram que eu faça algo parecido de novo, só deixar nos comentários, ou nas minhas redes sociais, sobre o que vocês gostariam que eu falasse, pode ser desde de cursos de faculdade (educação física, por exemplo) até sobre twitter e doramas... Estou aberta a sugestões!
Tumblr:
Sarah (quotes)
Sarah (fotos)


Minhas Redes Sociais:
Twitter: @eis_sarah
Skoob: Sarah (usuário 935793)
Snapchat:
Instagram: @sarinhazinha

26 agosto 2016

4ª parte da entrevista Tumblr: entre Amizades e HTML...

Não que isso ajude, mas sempre se transforma em uma forma bonita de aconchego - Kelly Mathies
Vamos para a 4ª parte das entrevistas? Nessas 3 próximas perguntas as meninas comentaram sobre as amizades que construíram no Tumblr, algumas lembranças dessas descobertas; assim como sobre como elas se sentem no tumblr, o que isso mudou na vida delas; e um pouco sobre HTML e o que elas costumam fazer para manter os tumblrs delas sempre organizado e como elas gostariam...
Mais uma vez, deixarei aqui os links das três primeiras partes, assim vocês podem conferir tudo na íntegra:
Primeira parte: 05/08/16
Segunda parte: 12/08/16
Terceira parte: 19/08/16
10. Se você pode pensar um grande amigo que fez no Tumblr... Quem é; e o que faz você admirar essa pessoa?
SAMARA: Eu fiz muitos, e poderia falar muitos, muitos, mas vou escolher um, e se algum dos meus outros amigos virem essa entrevista espero que não fiquem com raiva, por favor. Tem um amigo, o Lucas, o conheci em 2014, ele é um menino de ouro, muito embora ele não saiba disso, tem um dos melhores corações que já vi, isso posso dizer com toda certeza, mesmo que ele duvide, eu o admiro pela bondade, paciência, pelo amor que ele tem no coração, entre outras coisas, então Lucas, se você ler isso (pois vou te mandar), saiba que eu te admiro demais, muito mesmo! Love you! Hahaha.

JULIA: O Kaique foi uma pessoa incrível que conheci no tumblr. Eu admiro a sinceridade dele e como ele me faz e faz as pessoas ao seu redor se sentirem bem. Ele é muito sincero e isso ajudou muito na consolidação da nossa amizade.

LARISSA: A Danielle (premeditad-a). Sabe quando você conhece alguém, mas parece que ja a conhecia de outras vidas? Ela é incrível, de bom coração, sempre disposta a ajudar a todos, dona de um carisma indescritível, mesmo com uma pequena distancia entre a gente sempre esteve ali, e ainda faz biologia, tem como não admirar? Tem, ela é louca, mas é uma louca do bem.

11. Como você se sente usando o tumblr? E no que isso contribuiu na sua vida ?
SAMARA: Eu me sinto livre. Me ajudou muito na escrita, com as pessoas, com meus sentimentos algumas vezes, você sempre se acha, seja em um texto, frase, em uma ask de conselho, ou algo do tipo.

JULIA: Eu me sinto ótima ao ver que há muitas pessoas que passam e sentem coisas parecidas com as minhas. O tumblr fez e faz eu amar cada dia mais meu idioma, ele me mostrou como o português deve ser tão valorizado quanto as outras línguas. Fez eu entender poesias e sobretudo, fez eu ter uma nova visão sobre os livros. Eu sempre gostei de ler, mas era basicamente historias fictícias, que não se aproximavam nem um pouco com a realidade, mas agora posso ler Paulo Coelho e entender sua essência ou Graciliano Ramos e entender a critica social por trás de cada palavra.

LARISSA: Dizer que melhorou na escrita, só no tumblr mesmo, redação e relatório continuo abaixo de zero. Porem, meu interesse por poesia/poemas aumentou, comecei a buscar por outros tipos de livros que não tava acostumada, e passei a gostar. Também era muito tímida, e quando fui conhecendo as pessoas do tumblr, me ajudou bastante, conseguir me abrir mais. Mudei minha opinião sobre amizades virtuais, e outros assuntos.

12. Sabemos que no Tumblr temos layout’s, bg’s, autoria próprias, alguns domínios de Html... Sobre isso, como você lida com esses aspectos? Caso não domine essas habilidades, onde você costuma buscar auxílio, ou até mesmo materiais para isso?
SAMARA: Eu sei bem poucas coisas sobre isso, aí peço ajuda a amigos mais próximos procuro no google, mas agora tô sabendo fazer algumas coisas, não passo “sufoco”.

JULIA: Eu não crio themes mas entendo o suficiente de HTML para sempre deixar o meu tumblr do jeitinho que eu quero. Ultimamente não estou utilizando muitos bg’s, apesar de acreditar que ele dê uma visão diferente ao tumblr e muitas vezes deixa muito melhor, acho que alguns themes têm a sua beleza por si só, sem precisar de muitos complementos. Eu disponibilizo alguns icons, pois sei como é difícil achar uma imagem no Google que te identifique, às vezes olhando um tumblr especifico para isso ajuda bastante. E em relação a autorias, eu gosto bastante de escrever, mas não acredito que um tumblr perca seu valor apenas porque seu dono/a não publique muita coisa.

LARISSA: Como disse, no incio eu não fazia ideia de como funcionava tudo isso, e recorria a quem sabia. Sei fazer a maioria mas continuo procurando ajuda, maioria das vezes é por preguiça mesmo, peço ajuda a um aqui, procuro um tumblr que disponibilize o que quero ali, e assim vou levando. 

Viram? Até no tumblr é possível encontrar pessoas incríveis, pessoas para se levar pro resto da vida!

E comentem, caso queiram fazer alguma pergunta extra... Eu chamo as meninas aqui e elas respondem, caso sejam perguntas pontuais ou pessoais...

Abaixo seguem os tumblrs das meninas e os meus:

Sarah (quotes)
Sarah (fotos)






19 agosto 2016

3ª parte da entrevista Tumblr: Todas sonham um mundo melhor, e um tumblr também...

De certo modo, dar certo dá medo. — Eu me chamo Antônio
Mais um post sobre a mini entrevista que fiz com a Samara, Julia e a Larissa. Abaixo seguem as links das primeiras partes ok?

Primeira parte: 05/08/2016 
Segunda parte: 12/08/2016 

Serão mais 3 perguntinhas sobre como funciona a popularidade no tumblr, as inspirações delas; quem vale a pena seguir ou não... Assim como o que elas pensam sobre o desempenho do tumblr, o que mudariam, ou não... Vamos conferir!

7. Assim como em outras redes sociais, e na vida real, o tumblr tem seus famosos, certo? Qual é a sua opinião sobre esse assunto? E no que essas pessoas podem colaborar com o tumblr?
SAMARA: Certo, nesse quesito eu não sei muito bem, então prefiro pular hahaha (desculpa)

JULIA: É incrível ser reconhecido pelo que você escreve, ver que outras pessoas se identificam com você, entretanto houve uma época no tumblr em que ser “famosinho” era a melhor coisa. Isso chegou a me fazer ter vontade de exclui-lo, pois a grande maioria dessas pessoas que só queriam ser divulgadas eram novas no tumblr e estavam transformando essa rede social naqueles grupo de troco likes do facebook haha. Sorte que isso não durou muito tempo, a estrutura do tumblr é para quem realmente quer alguma cultura, para quem se interessa em algo além da vida do outro, é para quem se interessa na essência das coisas. 


LARISSA: Nunca me importei muito em relação a isso. Desde de que não use para aumentar seu ego, não trate mal seus seguidores, como já vi e achei desnecessário tamanha ignorância. Usando isso a favor, ajudando os que estão chegando agora, disponibilizando links, promovendo eles para serem reconhecidos, seria muito bom.


8. Quais são suas inspirações para escrever no Tumblr, ou até mesmo para reblogar?
SAMARA: Pra escrever eu costumo falar dos meus sentimentos, algo que eu pensei, ou escuto músicas, também me ajudam demais. Para reblogar não tenho nada especifico, só procuro gostar do que li. 

JULIA: Eu reblogo tudo aquilo que me faz refletir sobre alguma questão da vida, nem sempre o que eu reblogo me descreve, mas muitas vezes me ajuda a me tornar alguém melhor, a refletir sobre quem eu sou e quem eu posso me tornar. Já para escrever eu não tenho uma inspiração fixa, tudo me inspira. Às vezes eu estou no trem lotado e me vem uma ideia, muitas vezes eu me inspiro pelo que outras pessoas me falam ou me mostram. Na verdade, muito do que ando escrevendo não posto no tumblr. Geralmente eu só posto aquilo que tem aspecto romântico ou que acho que vai ajudar alguma outra pessoa, assim como os textos do tumblr me ajudaram.

LARISSA: Não tenho uma inspiração, sou muito aleatória. Normalmente, to ouvindo uma musica, ou sem dormir vem aquela ideia, começo a escrever e vou deixando no rascunho, o mesmo acontece quando to reblogando, me identifiquei ou gostei, e to lá ate dar limite.

9. O que você mudaria no Tumblr, para melhorar suas funcionalidades, ou até mesmo facilitar as interações?
SAMARA: Difícil, não sei, nada(?)

JULIA: Desde que comecei a usar o tumblr ele teve diversas mudanças, desde a aparência até sua funcionalidade, e acredito que agora ele está em sua melhor forma. Entretanto, antes através do activity, você clicava no link de certo tumblr e não redirecionava pro tumblr dele, dava para você ler só os textos sem sair daquela página, gostaria que desse para fazer isso de novo.

LARISSA: O primeiro da lista seria o limite de post, com toda certeza. Colocar pra 5 mil, não é pedir muito, né? Eu queria o bate papo, mas já temos. Disponibilizar mais funções no aplicativo, não da pra fazer tudo por lá.

Gostaram das respostas? Eu adorei, a Larissa me fez pensar em como a popularidade nem sempre é algo negativo... Acho que em todo setor da vida, inclusive nas redes sociais, temos pessoas que se destacam (seja positivamente, ou não) e o que interessa mesmo é só o que elas fazem com isso, se usam a influência para algo construtivo, ou não; se não prejudicam ninguém de propósito...

E comentem, caso queiram fazer alguma pergunta extra... Eu chamo as meninas aqui e elas respondem, caso sejam perguntas pontuais ou pessoais...

Abaixo seguem os tumblrs das meninas e os meus:

Sarah (quotes)
Sarah (fotos)



12 agosto 2016

2ª parte Entrevista Tumblr: Algumas histórias...

Sempre tive esse fascínio absurdo pelo o que não entendo. — Danielle Quartezani
Segunda parte das entrevistas sobre Tumblr... E então? Já foram conferir esse mundo dos unicórnios? Criaram a conta, e estão gostando? Caso tenham tumblr só deixar nos comentários que eu verei, ah e visitem os cantinhos (vulgo: tumblr) uns dos outros também, é bem legal conhecer gente nova nesse universo do tumblr. Você descobre que todo mundo pode ter um poeta escondido nos dedos.

Vamos para a segunda etapa das perguntas para as meninas. Lembrando que a primeira parte foi postada na semana passada.
Primeira Parte: 05/08/16


4. O que te levou a criar um tumblr?
SAMARA: Lembro que em 2013 uma amiga tinha, aí eu perguntei como que era, e ela explicou, depois disso eu criei, acho que curiosidade, e interesse, para saber como funcionava.

JULIA: Eu criei por curiosidade, uma amiga minha tinha um tumblr e comentava às vezes comigo.

LARISSA: Foi curiosidade, tenho uma leve busca por coisas novas ou diferente.

5. Qual é o significado da sua url? Tem alguma história por trás dela?
SAMARA: Não acho que exista uma história para ela (infelizmente), só pensei e puf! –risos-

JULIA: Abulias significa: “incapacidade relativa ou temporária de tomar decisões”. Minha antiga url era “not-believe-in-facts”, apesar do inglês errado, eu quis trocar porque ela nunca me representou realmente. Primeiro porque um fato é algo que foi comprovado, admito que alguns realmente são questionáveis, entretanto a maioria não há como não acreditar. Segundo porque eu sou brasileira e aprendi a amar minha cultura e apreciar as palavras dela, se algo deveria mostrar quem eu sou, deveria começar por onde eu estou inserida.  Ademais, no momento da troca eu me sentia mais forte psicologicamente do que nunca, então gostaria de uma palavra tão forte quanto eu, mas que me definisse em outros momentos da vida também, não apenas naquele. Como diz minha própria url, sim eu tenho dificuldades de tomar decisões, mas aprendi, com o tumblr também, que nem tudo precisa ser decidido, detalhado, comprovado, nem tudo precisa estar 100% certo. A beleza da vida é que ela é uma enorme incógnita e decifrá-la talvez seja um martírio.

LARISSA: Bom, para mim significa renovação. O mundo vive em constante mudança, então para nos adequar á isso precisamos sempre nos reinventar.

6. Como foi sua trajetória no tumblr? 
SAMARA: Entrei no tumblr em 2013, aí fui hackeada, criei esse agora, e estou com ele até hoje, tive a oportunidade de melhorar e muito minha escrita, de ver o mundo de outra forma, tive a chance de conhecer pessoas maravilhosas, tão maravilhosas que nem tenho palavras para descrever, o tumblr me trouxe muitas coisas boas, às vezes aparecem algumas ruins, mas é o que acontece com a maioria. Não tenho o que reclamar de lá.

JULIA: Assim que eu criei o tumblr eu comecei a seguir pessoas variadas e também a reblogar posts variados, quotes, imagens ou gifs. Eu demorei um certo tempo para ter a minha identidade no tumblr, para perceber que eu queria ler e escrever, ou seja, ter um tumblr de quotes. Ao perceber isso mudei radicalmente e comecei a conhecer pessoas com ideias parecidas com as minhas. Conheci muita gente realmente intrigante. Um dos meus melhores amigos, por exemplo, eu conheci através do tumblr e o mais incrível é que ele mora pertinho da minha casa.

LARISSA: No incio, achei que não ia dar certo (porque sou super positiva), ai fiquei um ano sem entrar. Depois disso eu voltei, fui entendo como funcionava, alguns amigos me ajudaram com html e fui pegando o jeito. Fiz diversas amizades, que carrego ate hoje, cheguei a conhecer umas pessoalmente e outras ainda pretendo. Fui em encontros aqui na cidade e na capital, me diverti bastante. Cheguei a ter plagio de uma autoria, um desentendimento aqui, outro ali, mas nada que não pode ser resolvido.

Por hoje é só! Espero que tenham gostado... Hoje vimos as histórias por trás das contas no Tumblr, o significado que elas tem para as meninas, o quanto elas falam com carinho do que construíram ali. É lindo ter uma história para contar!

E comentem, caso queiram fazer alguma pergunta extra... Eu chamo as meninas aqui e elas respondem, caso sejam perguntas pontuais ou pessoais...


Abaixo seguem os tumblrs das meninas e os meus:

Sarah (quotes)
Sarah (fotos)

07 agosto 2016

Ele do olhar

Diga-lhes principalmente
 que há um oco fulgente num todo escancarado. - Hilda Hilst
Sabe que hoje eu me peguei pensando em você? Foi um flagrante bonitinho, daqueles dignos de musiquinha nostálgica de fundo... Por algum motivo torto, enquanto eu estava em meio a dificuldades e nervosismo em um sábado de manhã, segurando o choro no peito pela raiva que flamejava em tudo o que eu pensava e que me irritava; surgiu você!

Você nem deve lembrar o primeiro "Oi" ou a primeira brincadeira que fez comigo; me admiro eu mesma lembrar, minha memória tem uns pontos falhos que chega a me prejudicar... Mas eu me lembro, de maneira bem resumida. Você foi um dos meus Ele's, o meu Ele do olhar. Nem em mil anos, você poderia adivinhar o porque.

Os românticos de plantão que me desculpem, mas nessa história aqui isso não tem vez. Lamento, porta do romance é mais para o lado, bem mais..."Olhar" é algo mágico, sincero e muito importante; tema de estudos em algumas ciências e principalmente a razão de muitas palpitações cardíacas. Olhar é vida, e eu não sabia disso até você me ensinar. Eu vivia para dentro, diante um reflexo entristecido que não mudava e nem coloria meus dias. Eu não esperava por grandes mudanças, te conheci e nada realmente mudou... Mas agora eu vejo o quanto tinha mudado. Os batimentos cardíacos não aceleram, não sem razão, mas eles ganharam ritmo, um único, só meu.

O "de repente" deve ter sido o elemento chave que me fez seguir suas palavras: "Você tem que olhar nos olhos da pessoa com quem você está falando, sabia?". Era um tom meio repreensivo em meio a brincadeira do momento; você estava tentando roubar algo meu, lembro disso; e eu só olhava para esse algo. Pode ter sido sim uma desculpa para você tentar pegar esse algo das minhas mãos, caso eu me distraísse olhando para você... Mas isso não aconteceu, eu olhei, olhei de verdade, e sustentei o olhar, atenta a tudo que acontecia; e quando você tentou pegar (várias vezes, aliás), eu continuei te olhando, e você a mim, eu ri e ali tinha sido a primeira vez que tinha sustentado um olhar, de verdade.

Sinceramente, a hipótese de ser para pegar o que estava na minha mão me parece bem falha; acredito com o meu coração que você aproveitou a oportunidade para me ensinar a olhar os olhos das pessoas, pois você era muito observador, e sabia bem como eu reagia; você deve ter tido a intenção de me aconselhar mesmo. Obrigada, você me ensinou a ser quem eu sou hoje.

Não que eu seja um super descarada que encara qualquer pessoa, em qualquer situação... Mas eu sei olhar nos olhos de alguém, e sei a importância disso. Comecei a viver desse jeito, porque aprendi isso com você. Você nem deve se lembrar...

Caso um dia eu esbarre em você, pode apostar eu vou olhar diretamente nos seus olhos, e os meus vão mostrar o quão feliz estou por ter te reencontrado, e por você ter me ensinado a falar e entender pelos olhos de alguém.

05 agosto 2016

Entrevistas no Seja Frugal: TUMBLR!

Que ele me envelheça, mas que me faça aprender, porque não há ganho maior.  - Joyce Costa
Bom, faz tempo que estou para trazer esse post pro blog, a uns 2 meses, mas sempre acontece algo; eu fiquei doente sempre que comecei a mexer nisso, e perdi os e-mails referentes a isso também... Mas consegui, trouxe 3 mini entrevistas sobre o Tumblr, com meninas que conheci lá.

Eu acho que é legal para quem não conhece essa rede social, ter uma ideia do quanto isso pode mudar a vida de alguém, e o quanto é legal ter uma conta lá. No meu caso, tenho duas; uma só para fotos, e a outra para escritos e tudo o mais.

São três gentis garotas, que me cederam essa entrevista. São 15 perguntas, e como as três responderam cada uma dessas perguntas, eu achei melhor dividir as entrevistas em 4 a 5 partes, assim não ficaria gigantesco... Vamos começar com as devidas apresentações então. 
Nome: Samara Dias
Apelido: Sammy
Idade:16 anos
Cidade: Santa Cruz do Capibaribe, Pernambuco
Tumblr: palavrizou
Blog: cantinhodeduas.blogspot.com (link)
Nome: Julia Felix
Apelido: Ju
Idade: 18 anos
Cidade: São Paulo
Tumblr: abulias
Nome: Larissa Ramos
Apelido: Lari
Idade: 18 anos
Cidade: Feira de Santana - Ba
Tumblr: reinventeis
1. Há quanto tempo possui o Tumblr?
SAMARA: 4 anos
JULIA: a cerca de 5 anos
LARISSA: mais ou menos 5 à 6 anos

2. Bom, como você explicaria o Tumblr, para quem não o conhece?
SAMARA: Eu acho que o tumblr é uma rede social que junta facebook, blog, ask.fm (não sei se alguém conhece), o instagram (talvez), tudo junto, de uma forma mais sua, lá você escreve, coloca músicas que você gosta, lá você pode ser você mesmo, falar sobre seus sentimentos, pode escrever, postar fotografias, conversar, fazer perguntas a outros usuários, é um mundo pouco conhecido onde você é você.

JULIA: O tumblr é bem mais do que uma rede social, pois através dele você não tem que transmitir uma imagem de estar tudo bem sempre, você pode ser quem você quiser e quando quiser. Além disso, há muitos textos de ótima qualidade. No tumblr você descobre que apesar das obras de Clarice Lispector e Machado de Assis serem muito boas, há também diversos escritores anônimos realmente impressionantes que pode abrir sua mente tanto quanto os mais renomados.

LARISSA: É como um blog, como um diário, como uma grande família. Você pode se expressar, seguir outros, compartilhar ideias, fazer amigos, um universo cheio de possibilidades.


3. O que o tumblr significa para você?

SAMARA: Nossa, o tumblr é uma espécie de escape sabe? Quando as coisas estão ruins, quando eu quero desabafar, ou simplesmente escrever por escrever, lá eu posso colocar tudo em palavras, é uma grande casa, onde cada um é o que é, sem ter vergonha disso.

JULIA: No inicio o tumblr era o meu refugio porque nele eu escrevia muita coisa que eu não conseguia falar, entretanto não podia mais deixar entalado, as palavras guardadas estavam me sufocando.  Nesse aspecto o tumblr significou refúgio, abrigo, salvação e até mesmo um diário, porque a princípio ninguém sabia quem eu era. Atualmente, mais do que isso, ele significa coragem, não tenho mais medo de me expor e dar à cara a tapa. Já no aspecto didático, para mim que tenho mais facilidade com a área de exatas, certas vezes as palavras pareciam estar prestes a me engolir e foi assim, escrevendo, sem medo de estar parecendo uma tola, sem ser julgada, consegui domar esse monstro, e apesar de não ser uma linguista como Marcos Bagno, tenho certeza que evolui muito e agora escrever, por exemplo, uma redação sobre qualquer tema já não me deixa receosa.

LARISSA: Um porto seguro, alguém com que posso contar a qualquer momento.

Espero que vocês tenham gostado dessa primeira parte. Eu não editei as respostas, pois são muito particulares, coloquei como me foi respondido via e-mail *-* Adorei as respostas delas, e vocês? Sigam elas no Tumblr também; só conteúdo maravilhoso!

E comentem, caso queiram fazer alguma pergunta extra... Eu chamo as meninas aqui e elas respondem, caso sejam perguntas pontuais ou pessoais...

Caso estejam curiosos sobre o Tumblr, podem comentar abaixo, que o que eu souber eu comento sobre. Deixarei minhas 2 contas no tumblr, me sigam (caso queiram) que eu costumo colocar bons (diferentes, eu diria) textos lá!
TUMBLR QUOTES: abissum
TUMBLR FOTOS: fotoleitora

© Seja Frugal
Maira Gall