Páginas

Nada menos do que humano é aceitável!

13 novembro 2016
Não é porque o céu está nublado que as estrelas morreram. — Chico Buarque
Andei largando os meus afazeres pela metade, sai sem rumo e descobri um lugar lindo para chamar de meu; não tem portas, grades ou paredes, e o melhor... Posso levar comigo a onde quiser, como quiser! Sonho de consumo, não?

Meu pai diz que estou pra enlouquecer, mas fazer o quê? Não é como se tivéssemos outra opção, ou você entra na dança, ou fica de fora realmente; e eu pago para não ter que ficar a margem de nada, oh lugarzinho apagado... Ainda mais se for á margem do palco de sua própria vida!

Quem pagaria para ver uma apresentação onde não tem ninguém e nem conteúdo? Sim, tem uns cabeças viradas que estariam lá só por estar... Não conte com eles! Conte com quem tem vida dentro de si, que transborda, que grita, que emociona... Nada menos do que humano é aceitável! 

Mas não seja lá muito exigente... As vezes o humano também nos surpreende; pague para ver, quebre a cara e dê risada em todos os semi-finais.

Paquere os pontos finais, mas nunca fique com um deles... Aceite as reticência com menos pesar; e abuse de vírgulas, porque respirar é muito bom, organiza toda uma ideia, toda uma vida! Deixe se envolver, é uma melodia curiosa e ímpar, cada qual com a sua; quase como uma festa do silêncio, onde cada um ouve o seu som e dança conforme quer, sem deixar de estar junto...

Não espere pelo epitáfio para dar valor ao que teve! O epitáfio não gosta de desperdícios, ele é muito sintético e não aceita enrolações. Ele gosta mesmo é de representar uma boa vida, ás vezes nem tão longa e nem tão bela, mas algo que tenha valido a pena ter vivido, que tenha tocado o mundo de alguma forma... Um epitáfio se constrói dia a dia, assim como a vida; porque quando a morte chega, não temos tempo de nada, nem para as despedidas; então vale fazer valer, do seu próprio jeito mesmo, não tem receita para isso, a graça é essa!

O teu epitáfio tem conversado com a sua vida?

1 Comentário

  1. Viver a vida intensamente, não apenas deixar passar os dias.
    Gostei muito do seu texto!

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.