Postagens Pop

Resenha: Bad Moms (Perfeita é a mãe!)

03 janeiro 2017
...Tudo aquilo que eu aprendi com a vida, tudo o que eu ganhei com o tempo e que vento nenhum leva. — Caio Fernando Abreu.
Faz tempo que não escrevo nenhuma resenha, então hoje tomei uns goles de vontade e coragem para escrever sobre um filme que assisti ontem (02/01/2017) mesmo. Já ouviram falar em Bad Moms? Não sabem o que estão perdendo, me sinto "obrigada" a convidá-los a essa mini aventura materna... (PS: não assista esse filme ao lado de primos menores de 15 anos...).

Uma mulher (Mila Kunis), com vida aparentemente perfeita - bom casamento, filhos exemplares, ótimo emprego, etc - acaba ficando estressada além do ponto com as obrigações domésticas. Cansada da situação, ela se une a duas outras mulheres (Kathryn Hahn e Kristen Bell) que passam pelos mesmos problemas e juntas iniciam uma intensa jornada de libertação.

Como toda comédia que se prese, o filme combina perfeitamente bem nomes de peso das comédias. Provavelmente vocês já ouviram esses nomes, ou até acompanham o trabalho dessas mulheres maravilhosas, não? Consegue imaginar eles interpretando mães dos mais diversos tipos? Ficou bem interessante.

Vou soltar o trailer aqui para vocês terem uma dimensão melhor do que estou falando...
Digam-me o que acharam?


Resumindo: como uma mãe poderia ser mesmo perfeita, se são seres humanos?
O filme todo gira em torno desse tópico, de forma cômica, fazendo com que o lado das mães seja visto com mais consideração. Quantas delas não se prejudicam, enlouquecem e ficam doentes tentando ser perfeitas para os filhos, tentando ter razão e certezas sobre o que estão desempenhando quanto ao papel materno? 

Sabemos que a maioria das mães que mesmo ser a melhor mãe do mundo, ser o melhor; mas isso não significa ser Perfeita aos olhos dos outros. E é isso que essas três mães (estranhamente combinadas) trazem a tona quando se sentem sufocadas pelos esteriótipos e reuniões infundadas.

Ser mãe é um trabalho impossível, que normalmente pode ser feito, se tiver um pouco de ousadia, coragem e a mínima ideia se vai dar certo. Afinal, só se sabe se está sendo uma boa mãe, quando os filhos vão crescendo e se tornando pessoais boas e incríveis. 

Toda mãe precisa de descanso, amor, folga, uns goles e risadas. E quando as mães se reúnem é notável o quanto aquilo pode fazer a diferença, e pode ser muito benéfico a toda uma família, se elas souberem dosar suas decisões.

Isso tudo me fez querer ainda mais ser mãe. Não me desmotivou em nada, só tornou tudo mais "simples" (se é que é essas mesma a palavra correta para exemplificar minha nova percepção...) e divertido esse negócio de ser Mãe. Creio que o filme me fez acreditar na Liberdade de ser a Mãe que você quer e pode ser; e que é preciso compreender isso para que tratemos nossas mães como merecem e com respeito.

Vamos conversar sobre essas trilha sonora, gente o que foi isso? Combinou muito com as personagens e certas cenas de loucura delas.
Acho que não teve um única música que me decepcionou, as escolhas foram muito apropriadas, de fato. E nem todas as selecionadas são desconhecidas, pelo menos não para mim... Acertaram em cheio para acompanhar essas histórias.
Basicamente foram essas... De Demi Lovato até Icona Pop.



Título: Bad Moms (Perfeita é a Mãe)
Gênero: Comédia
Ano: 2016
Classificação:  


Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.