Postagens Pop

O que você faz com a sua vida?

27 junho 2015 2 comentários

Reza a lenda que a gente nasceu para ser feliz. — Engenheiros do Hawaii

Será que você sabe o que você faz da sua vida? Ou pelo menos se dá conta de que é você que faz... Vejo muita gente colocando o fardo de suas vidas nos outros, como se isso de alguma forma justificasse o rumo que ela toma.
Se tem uma coisa que aprendi desde cedo é que tudo o que acontece na sua vida, é culpa, única e exclusivamente, sua, e de mais ninguém. A única coisa que realmente possuímos é nossa vida, o "controle" sobre ela.
Claro que podem nos ameaçar, coagir, intimidar... Mas só se "deixarmos", se fizermos a escolha de que será assim... Caso escolhermos ser diferente, e nós podemos escolher sempre, terá consequências, claro. Toda ação muda algo, cria caminhos novos e fecha algumas portas... Na verdade, não estamos acostumados nem fomos preparados para lidar com questões difíceis e de extrema responsabilidade... Nunca estamos 100% seguros se damos contas das consequências que saem de uma mísera decisão nossa; então jogamos tudo uns nos outros, e na bagunça ninguém mais sabe o que é o que direito. E assim vai se vivendo, sobrevivendo na verdade.
Assuma os riscos e alegrias de sua própria vida, descobrindo assim o quão incrível esse período respirando pode ser. Encare o que dá errado, pense, sinta, fale, tente.
Dói, muitas vezes, fazer o balanço de nossas vidas. Normalmente quando o fazemos, nos damos conta de que o que vivemos é quase nada do que queremos, e ai se cansa, se frustra e se piora a situação; quando se devia mais ainda das nossas verdadeiras responsabilidades somos nós que sentimos as dores, mais do que ninguém; então porque continuar lutando para sofrer durante e depois? Se pode ser diferente, simplesmente deixe ser.
Eu quero ser alguém que lá nos auge dos seus 80 anos vai olhar para trás e sorrir, apesar de tudo o que viveu e por tudo o que viveu até ali. Não quero ter mais arrependimentos do que momentos bons para contar; não quero sentir vergonha de mim mesmo por ter sido fraca ou fracassar, nem por ter desistido de mim mesmo e dos que gosto.
Quero fazer valer a pena cada dia, desde ontem... Que eu aproveite tudo o que tenho para aproveitar, e o que não for fácil, que eu transforme e consiga aproveitar também. Porque lá na frente eu sei que é isso que vai fazer a diferença, e não quantos números eu tenho no minha conta.

Vai leve. Quem sabe... Voa!

25 junho 2015 Nenhum comentário


"Significaria atravessar uma fronteira que havia erguido em sua mente, e não havia como voltar atrás em algo desse tipo.”— Noites de tormenta.


Estou assustada, tremendamente assustada, mas nada que eu não vá dar conta no final... Acho que a rotina está fazendo cara de má para mim, só. O que fazer? Mostrar quem manda, no mínimo... Não posso perder o jogo de cintura e levar a vida mais na esportiva, embora ela seja exigente.
Em 6 meses minha vida deu um pulo, e hoje realmente sei que não sou mais uma adolescente, mas também não sou uma adulta, então onde me encaixo? Será que ainda me encaixo?
Sei que tenho um passado muito mal resolvido, aliás deixei ele todo quase em branco e isso também pesa, e 2015 veio com uma carga muito pesada, não sei se as alças da minha bagagem tem força, e definitivamente, elas não estavam preparadas para tudo isso, não de uma vez. É uma surpresa atrás da outra, umas mais previsíveis, outras nem tanto...
Eu fico me perguntando quais são minhas prioridades, e ai descubro que tem tanta coisa importante, que tenho medo das que são classificadas Prioridades, porque eu sei que não posso vacilar, e eu não quero mesmo fracassar, não novamente. Pode parecer estranho, e até mentira de longe, mas eu já senti o gostinho amargo do que é fracassar, e eu não nasci para viver assim, não mesmo. Admito que eu não sei lidar com frustrações, o fato de ter sido muito mimada colaborou muito para isso; e tem suas vantagens.
Além de não deixar a palavra Fracasso tomar espaço em minha vida, e no meu dicionário, eu ainda não sei o equilíbrio sadio em deixar as coisas para trás, em abandonar fácil as coisas, pessoas e situações, não sei até onde não ser tão sensível nisso me torna uma pessoa cruel... Estou testando esses limites diariamente, e ando vendo evolução, por mais que eu saiba que é uma característica minha, eu já consigo notar quando faço essas coisas e o porquê.
Nos últimos tempos eu tenho tido como "lema" diário, não o clichê "Se ame mais!" mas sim algo do tipo "Se não te ajuda, se te prende... Corta, solta, deixa para trás. Não leve peso. Vai leve, quem sabe, voa!". De longe, essa teoria parece perfeita, não? Não ter tantos pesos, não mais do que os que precisamos, esvaziar os excessos, sem remorsos, crescendo com a sua própria partida. É deixar espaço da onde se sai, a procura de um novo, onde nem chegamos ainda... É ousar ir além do que já conhecemos, donde já estamos.
Eu tenho tantos sonhos, que os confundo com metas. Sei que vou pegar o rumo que me leva até lá, ou os rumos... A questão é o que, e quem vai comigo...
Mas voltando ao começo do trecho... Não nego, estou assustada, mas até mesmo nesses momentos, acho que principalmente neles, é quando tomo uma decisão importante que me leva a algum lugar, que me desafia, que me torna mais forte, e com mais probabilidades de erros e acertos do que eu conheço até o momento de então. Não tenho medo de ter medo, apenas de que esse estado temporário se demore um pouco mais do que estou acostumada/prevendo, pois o medo também é congelante, e não posso arriscar tudo o que consegui assim.

Play, no Pause...

21 junho 2015 Nenhum comentário

Não deixe que criem o roteiro da sua própria história. Bruno Passos 


Depois desse sábado, eu preciso mesmo de forças... Já não é mais brincadeira, até é vai... Só que agora de gente grande (e eu não digo em tamanho).O que salvou o dia foi minha mãe, ok, não só ela... Minha saída para Av. Paulista com a Nessa também me deu gás. Ela assim como eu, é louca, louquinha, e cheia de planos. Nosso medo é morrermos sem conseguir pelo menos metade haha. Acho que eu já tinha comentado que tinha planos para 2015, sobre o blog e um vlog, certo? Ontem foi a primeira vez que discutimos isso pessoalmente, e seriamente. Basicamente já temos uma data de início, ia ser ontem, mas eu estava muito acabada, sério, e não tínhamos certeza de com qual material vamos trabalhar ainda... Sim, os recursos andam escassos para o que queremos, mas daremos um jeito.
Encontrei com a Nessa para comprar os ingressos para o Deixa eu te contar, e mês que vem vamos contar como foi *-* #Finalmente!
Outra coisa legal, mas também precisa de tempo e estudo... É a questão layout, canal bem organizado... Mas isso é coisa para mais adiante, pois preciso de muito tempo para me entender com meus programinhas (Corel e o Dream). Nunca fiz nenhum projeto neles, fora os do curso, então sou bem principiante mesmo...
Mas, por hoje chega de conversinha e vamos a nossa Playlist de toda semana.


Segunda-feira:
Provavelmente o layout dos posts de Playlist irão mudar bastante, esse é o primeiro passo, mesmo porque acho mais fácil mudar eles... Só preciso me entender com os números do blogger hehe.Minha segunda será cheia de dúvidas, não sei realmente o que acontecerá, só sei que tudo tem que accntecer... Academia, pique, curso, trabalho... Enfim, daremos nosso jeito.Gosto tanto do Hozier agora, que só me vem a música Someone New na cabeça, para esse dia tumultuado.


Terça-feira:
Já a terça, que não fica nada atrás no quesito Loucura... Eu acho que cai bem algo novo... Como a Jazmine Sullivan, que foi um incrível achado, graças a Clau Riffel, que foi um cover que me deixou curiosa, e eu fui atrás.Ah! E por falar em cover... Voltarei a escrever sobre meus achados, pois andei ouvindo cada coisa boa nesses últimos meses... Só esqueci de compartilhar. Então vamos ouvir a Jazmine.


Quarta-feira:
Continuar na mesma pegada de música, vou com a Loira Carrie Underwood.


Quinta-feira:
Próximo do final de semana, algo mais suave seria bom. Então já penso na nova música do Nx, que eu ouvi por acaso na rádio durante a malhação (não o programa da Globo, pf).




Sexta-feira:
Continuando no pique nacional, novamente o Dom M vai aparecer na minha play, pois ele realmente me impressiona... Que voz...


Sábado:
Calmaria? Será? Deixo com a Lexa, com uma música bem mais calma do que acostumei a ouvir dela... Até piano rola.


Espero que essa semana seja melhor do que a que acabei de passar, sinceramente.

Cineminha Duplo!

19 junho 2015 Nenhum comentário

“Nada é estático em nossas vidas. Nada é à toa. Tudo ganha uma compreensão, tudo é degrau, tudo eleva.” Martha Medeiros.

Como "prometido", vim falar um pouco dos dois filmes que eu assisti na quarta passada (10/06/2015). Para quem não leu antes no post do dia 15/06/2015 ai vai os filmes, que ainda estão em cartaz:
  • Tomorrowland - Um lugar onde nada é impossível: A história no começo pode parecer confusa, uma mistura de passado e presente, coisas que não julgamos ser muito possíveis sendo narradas de forma não muito transparente, através de um relato final que é que inicia o filme e o narra para nós também. 
    É sobre uma adolescente, Casey (Britt Robertson), que tem certa paixão pela ciência, e é muito curiosa e corajosa também, que encontra um Pin que a transporta para uma realidade paralela. Realidade essa, onde Frank (George Clooney) foi ainda criança e cheio de sonhos desenvolver sua ciência, sem saber, que voltaria completamente desiludido.
    Esse encontro é intenso, pois mostra o contraste entre a esperança e o otimismo, com o pessimismo e desilusão.
    Traz um retrato muito otimista do futuro da nação. Uma forma de conforto para quem ainda não desistiu da humanidade. Casey traz em si esse sentimento, ela é a força de mudança que a gente precisa tem, junto com a sabedoria e originalidade de Frank.
    A Walt Disney acertou em cheio com essa mistura, e soube abordar um tema tão polêmico e caótica, de forma interessante, eu ameaçaria dizer até, suave.
    Eu não esperava muito desse filme, mas ele me surpreendeu. Eu sai da sala de cinema muito animada e alimentando o lobo certo dessa vez haha (Quem viu o filme, e lembra, entenderá.). Durante a narração pode-se notar o cuidado com vários assuntos atuais, e muitas lições também.

  • A espiã que sabia de menos: Esse sim era o filme que eu esperei semanas para ver, eu sabia que a Melissa McCarthy iria arrasar, e novamente seria em um papel mais policial...
    Sua personagem - Susan Cooper- é uma analisa de base da CIA, que é completamente apaixonada pelo agente (Jude Law) que ajuda sonoramente, e muito acomodada em sua vida tranquila e até se emoção. Com alguns incidentes, e os agentes mais talentosos da CIA estando vulneráveis e colocando em risco a missão da CIA, Susan se voluntaria para entrar na jogada em posição diferente, agora na linha de tiro.
    A partir daí a confusão começa e o riso é garantido. Mesmo quando ela não quer, ela faz direito o serviço; mesmo quando ela foge, o caso cai na mão dela e ela consegue se safar perfeitamente bem. Criando inimigos, amigos, e até mesmo conquistando alguns corações e corpos ardentes (ui).
    Eu amo comédia, e essa tem uma mistura gostosa entre pequenas aventuras (ação), o cômico e o lance dos sentimentos e relações humanas que eu tanto admiro; tudo na dose certa, principalmente o que é cômico. Acho difícil não gostar desse filme.
    Fora a trilha sonora, que sinceramente: DETONA! Muito boa! 

Bom, por hoje é só, espero que tenham gostado das indicações, lembrando que eles ainda estão nos cinemas, e vale muito a pena ir conferir.
É o ingresso que garante bons momentos, e te dá uma viagem incrível.

O que você emite?

18 junho 2015 Nenhum comentário
“Em tempos de embustes universais, dizer a verdade se torna um ato revolucionário.” George Orwell 

É difícil acreditar que por trás de todo sentimentalismo e esperança há a constatação de que em realidade estamos todos sozinhos, lutando contra o "invisível" (o que não entendemos direito, temos medos...) a todo segundo em busca de um lugar no mundo, no universo. 

O mundo que construímos sob ruínas, vem desmoronando e assustando, transformando sonhadores em temerosos. Os discursos permanecem firmes, com um vislumbre utópico do futuro. Diria ainda mais, as palavras estão sem significado e sem sentido, são tiradas ao vento como quem não tem mais nada a perder, e o que vier é lucro.
No final do dia a gente contabiliza nossos ganhos e perdas, só na expectativa de não ter perdido nada de tanto valor, sendo que nem valor enxergamos mais nas coisas...

Esses dias, assim, são cansativos e pesados, desanimam o pouco que ainda nos sobra. Como lutar contra nossos próprios demônios refletidos no dia-a-dia e nas pessoas? Como sermos fortes o suficiente para sermos o melhor que nós podemos ser para guiar essa outra parte que caiu desolada a tempos?

Acho, particularmente, que não tem fórmula específica; temos alguns elementos potenciais que a gente precisa cativar se quiser vencer, ou pelo menos sobreviver, nessa luta diária, como: coragem, empatia, sinceridade, capacidade de sonhar, determinação, memória (tanto para os erros, quanto para os acertos...), um treinamento todo voltado para o fluxo de um pensamento mais leve e real... Entre outros que parecem poéticos e meramente ilusórios, mas no fundo, são essenciais a todos que respiram por ai.

Quero me tornar aquela pessoa que tira do pior, o melhor e ainda sabe sorrir verdadeiramente; não é tão simples assim, e ainda parece coisa de louco, eu sei. Mas eu acredito mais na humanidade. Vou ser ainda mais egoísta e menos modesta... Eu acredito bem mais em mim, e vou me desafiar todos os dias, até o último da minha vida. Não vou me contentar com pouco, não vou ficar com medo a beira do abismo. Afinal, já estamos lá, é nossa escolha, junto com algumas variáveis semi-manipuláveis, se vamos cair ou não; e se formos cair, o que estamos levando conosco? Valeu a pena a caminhada e também a queda? Será que depois do tombo, ainda é possível recomeçar? Por que se for, conte comigo!

Florir o mundo vai muito além de gritar pro mundo palavras de ordem, bom senso e de esperança falsa; esse trabalho tem todo um esquema individual de crescimento que reflete automaticamente no mundo. Quando você faz algo bom e se sente bem, tudo se potencializa, assim como está acontecendo com as coisas ruins. Toda ação tem uma reação.

Não estamos lá muito acostumados a nos sentirmos bem com o "bem", em nos preocuparmos com os outros... Mas podemos aprender, e aprender também é divertido. No começo não, porque nos desafia, e no fundo não achamos que somos capazes, sempre achamos que vão nos julgar, quando na verdade, somos os primeiros que fazemos isso; e como uma auto-defesa justificamos com coisas absurdas, tantas mais absurdas ainda, por simples medo de ser diferente.

A Coca-cola com certeza pega pesado no marketing, tem uma estratégia de vendas... Mas em uma coisa está certa, a frase: "Presenteie o mundo com o que você tem de melhor!" pode salvar o mundo, um dia de cada vez.

É aos poucos que a vida vai dando certo, porque a presa? Tem horário marcado para a outra dimensão? A viagem espera, de todo modo. Você tem muito o que fazer ainda, e mal começo; por favor, não torne a caminhada pesarosa, quando ela não o tem de ser. Aproveite cada passos, colha o que tem de melhor no caminho e transforme o que não brilha mais, o que tem um lado danificado... Modifique-se e inteire o caminho, faça parte dele, não o destrua e nem o deixe passar em branco.

Eu me nego a ser só mais uma na multidão, eu sei que nasci para ser mais. Nasci para ser diferente de tudo o que já existe, e vou fazer jus aos meus desejos, darei cor a vida que eu quero levar. O mundo, de fato, já me parece mais bonito.

Na verdade, a revolução começa de dentro de nós.

Versão 2.0

15 junho 2015 Nenhum comentário

Música: A banda + bonita da cidade - Terminei indo

" ...É aceitar doer inteiro até florir de novo." — Caio Fernando Abreu

Então aqui vem um pequeno resumo de como foi o meu 10/06/2015, tinha até um vídeo com o meu velho mas o moreno apagou u.u Fiquei muito puta, acredite, mas ok, não faltará oportunidade para eu fazer vídeos hilários com o meu velho...
Tirei o dia para mim, troquei de turno no trabalho, os meninos foram uns anjos e me cobriram para eu curtir meu dia, porque mesmo tendo 20 aninhos agora eu tenho a ótima mania e hábito, e só me sinto bem se for assim, de passar meu aniversário com o meu pai, porque sempre foi assim, desde de que me entendo por gente; afinal de contas minha mãe sempre trabalhou muito e eu pouco a vejo durante a semana, e eu quase nunca saio com meus amigos, então sobra meu fiel companheiro, meu velho *-*
Se eu fiquei sorrindo até o dia seguinte todo? Sim, claro, com certeza haha Nem foi nada demais, não mesmo, foi coisa bem besta e comum, mas eu fico MUITO feliz com o que gosto e as pessoas que amo, principalmente quando as coisas saem de acordo com os meus planos iniciais. 
Mesmo eu não ganhando nenhum presente, ainda #vemnovidadeporai; nem podendo me comprar um; e tendo que abandonar a ideia de me presentear para bancar contas financeiras... Foi importante e especial. Simples e incrível, quer mistura mais linda?
A manhã não foi lá muito glamourosa, confesso; passar 3 horas no cabeleireiro não é muito minha praia, mas se é necessário para dar jeito na obra prima aqui, nós vamos... E o resultado vale a pena. Fiz o corte da Maria Casdaevall sim, mantendo o comprimento do meu cabelo (já que fui ameaçada até pelos meus alunos, familiares... enfim, por sobrevivência+escolha própria, optei deixar meu cabelo longo). Estou tentando achar umas fotos onde mostra exatamente como ele ficou, mas não sei... Porque não tirei tantas fotos apresentáveis nesse dia, aliás, tirei pouquíssimas.


Antes:

Depois:
Depois eu fui pro rolê, para comilança (nem tanta assim, porque meu aparelho dentário me limita ;c ). Fomos para dois shoppings que eu adoro, e são perto: Boulevard Tatuapé e o do Penha. Assistimos  dois filmes que eu estava curiosa, o Tomorrowland - Um lugar onde nada é impossível e também a comédia A espiã que sabia de menos; e esse último sim era minha meta, só saia do dia 10 vendo aquele filmes, sendo como fosse! E valeu a pena toda a espera para ver, bateu todas as minhas expectativas, e até as superou! Mas esses filmes são papo para um próximo post aqui ok? Ai conto com mais detalhes.
E para terminar o dia: mais comilança, um jantarzinho com o meu velho, ao meu gosto: comida infantil hehe Nada que uma batata frita não resolva *-*
Depois ainda pude desfrutar das minhas músicas e mensagens nas redes sociais, em casa. Então fechei meu inicio de 20 anos muito bem, obrigada.
Bom, em resumo, foi exatamente isso, foi um dia feliz, e valeu muito a pena. Porque significou muito para mim.

Soltando o Som...

14 junho 2015 Nenhum comentário
“Amuralhar o próprio sofrimento é arriscar que ele te devore desde o interior.” Frida Kahlo

A semana foi incrível pela minha quarta-feira e a forma como ando lidando com a minha vida tumultuada e com projetos...
Andei ouvindo músicas antigas, e descobrindo umas novas e brasileiras, que me surpreenderam pela forma envolvente da melodia. Preciso voltar a acompanhar com mais dedicação os novos hits, mas ando um pouco sem tempo, quem sabe eu consiga me organizar melhor.Ah e vem novidade por ai... Não só uma! Mas isso eu trago em um outro post, ok?A Play dessa semana vai começar com as minhas revelações...

Segunda-feira:
Uma música que não abandona mais minha rotina é a da novela I♥Paraisópolis, tema do personagem Grego(Vulgo: Caio Castro), que tem toda uma sonoridade envolvente. Desconheço o cantor (Dom M), mas a música é muito boa mesmo.

Terça-feira:
Vamos de Pollo e Mc Bella para tranquilizar o dia que vai ser para lá de agitado, é preciso ter cautela nesse dia, e tratar bem as pessoas.


Quarta-feira:
A exata 1 semana eu estava completando 2.0 anos, então esse dia ainda me traz boas lembranças de como foi essa mini comemoração, e o quão foi bom *-* Assim que cheguei em casa eu escutei uma música que até cita aniversário e festas, e é bem animada. De certa forma a batida descrevia como eu me sentia naquela quarta, então posso passar para essa semana, as coisas boas tem que sempre ser passadas adiante, não? Deixar o efeito mais duradouro.


Quinta-feira:
Voltando á musica nacional vamos com uma mulher muito talentosa: Ludmilla, que fez uma parceria incrível com o Belo.

Sexta-feira:
Essa sexta eu vou deixar por conta de uma turma, que eu particularmente gosto, não muito pelo estilo em si, mas por coincidência, ou não, eu sempre curto as músicas mais marcantes deles, então vale a pena constá-los aqui.

Sábado:
Já meu sabadão será embalado por 2 caras que são sensacionais, e um deles é incrivelmente sexy (ao meu ver) e o outro tem cara de cafetão simpático haha #zoa. Essa nova parceria deles me deixou para lá de animada, e a música é muito sincera. Bom para quem não conhece, ela fala sobre o fato de que TODO mundo tem problemas, mas nem por isso a vida pode perder a graça, sabe?


Como já disse um senhor desconhecido no metrô, em um dia qualquer, de uma estação qualquer:
"Vida de pobre é divertida, só não pode perder a esportiva"

Maria ♥

10 junho 2015 Nenhum comentário

Música: Someone New- Hozier

 “Sonhe alto. O máximo que pode acontecer é você realizar um sonho à altura.” — Eu me chamo Antônio.

Acho que quem me conhece já sabe que quando chega meu aniversário eu costumo me aproximar dos meus pais e a mudar meu visual (um pouco...), normalmente o cabelo, que é bem mais fácil de mudar e de lidar caso eu estrague ele.
Prestes a completar meus 20 aninhos eu escolhi uma musa inspiradora brasileira dessa vez, a Maria Casadevall (27 anos). Para quem não a conhece ai vai alguns fatos sobre ela, que talvez te ajudem a lembrar dessa linda:


Para quem já a viu, e/ou acompanha seus trabalhos, notou que da última novela para essa, seu cabelo ficou longo, lindo de morrer, assim como era antes, só que mudou o estilo. E como tenho uma juba enorme (que pretendo cultivar por mais uns anos...) acho que o corte dela pode cair bem no meu rosto bolachinha ;D Não custa nada tentar...
Bom, atualmente eu estou com um corte semelhante ao da Shailene Woodley (antes do corte curtinho dela), inclusive com californiana e tudo mais:
Abaixo tem algumas fotos da Maria, em quem estou me inspirando agora... Ah e ignorem minha falta de talento no Photoshop por favor, obrigada! Foi minha primeira vez usando esse programa, e eu ainda nem fiz o curso dele. Depois postarei uma foto de como ficou o corte em mim, ou coisa do gênero; e desde já se quiserem se expressar sobre a Maria... Fiquem a vontade, desde de que mantenham o respeito.
E para quem não sabe, esse é o visual da mais nova personagem da Maria, a Margot, na novela I♥Paraisópolis.




Unhas a seco

09 junho 2015 2 comentários
Música: Your Love


Sou essa alma inacabada a construir, pois eu nasci sem muros.


Como já comentei antes, essa semana é meu aniversário, meu "tá ficando velha", etc... E eu me dou algumas bobeiras de presente (vulgo: minha mãe me banca haha) como cabeleireira e manicure. Sim! Por que eu não sou rica, e também não costumo gastar com essas coisas também, normalmente consigo me virar bem sozinha (sujo todo o dedo durante o processo, mas ok...).
Vou ainda além, eu fico desafiando a coitada da minha manicure. Toda vez que vou lá, elas já sabem que eu vou querer algo difícil, e que ela nunca fez. Porque eu fico caçando na internet, e vou levar para ela essas dores de cabeça haha Mas ela sempre é sincera sobre o que consegue ou não fazer...
Dessa vez, eu andei pesquisando, e confesso que não sabia bem o que queria fazer... Só sei que quero fugir do preto, porque depois quem vai tirar essa merda com acetona sou eu, e eu me mancho toda, porque não sei lidar com esmalte escuro.
Abaixo vão alguns modelos de unha que eu gostei e ainda não escolhi, só vou escolher na hora, porque sempre levo o plano A,, o B e o C; vai que né...

  

  

  

E eu gosto mesmo de vaquinhas, não vejo problema algum nisso.
Espero que eu tenha uma boa decisão, para combinar com todo o resto, inclusive os planos.


Playlist do Meu Outono

07 junho 2015 Nenhum comentário

“Chega uma hora em que é preciso arrancar o Band-Aid. Dói, mas pelo menos acaba de uma vez e ficamos aliviados.” John Green.


Semana vai ser pra lá de especial, afinal de contas não é sempre que se completa outonos haha E o que mais farei essa semana, tenho certeza de que, é ouvir música.
Então vou misturar bem minha Playlist e colocar mais de 1 música em alguns dias, sem grandes!


Segunda- Feira: 
Que tal começar aquecendo pro que vem? Eu começaria por duas estrangeiras que me fascinam e surpreendem: Iggy e a Charli.
E sim, eu sou apaixonada por essa parceria da Iggy com a Jennifer Hudson.

Trouble

Boom clap


Terça- feira:
Contagem regressiva, sim ou claro? ;D Altos planos rolando...
Acho que posso deixar esse dia agitado nas melodias da AnaVitória, Usher e Alicia Keys, 

My Boo

AnaVitória

Quarta-feira:
Agora lá vem a Demi dominar tudo com seu alto astral e romantismo.
Porém, tem um guri que vem dominando minhas playlists avulsas aqui: Olly Murs *-*E esse dia é mais do que especial então não pararei por ai. Ai vem uma lista (nem tão conhecida, ou esperada, por vocês): Little Mix,SeeYa , Younha, e finalizando a lista com Howl & J.


Made in the USA

Dance with me tonight

Move

(Para ver a legenda em Português, batas clicar Legendes/CC -segundo item do canto direito)
My Heart is Touched 


Can't believe it

Perhaps Love

Goong Abertura- Instrumental Live

Quinta-feira:
Já mais velha, o gosto não costuma mudar muito haha. Vamos com: Hanbyul(A'ST1) & Minchul(T-Max), Kim Hyung Joong, e T-max.


Something Happened to my Heart

Because I'm Stupid (acoustic)

Almost Paradaise


Sexta-feira:
"Estou a dois passos do paraíso" ♪ Haha. Acho que essas sexta será controlada pelo Brasil mesmo... Projota, Lulu Santos e Tulipa, e a lindíssima Marina Elali.

Mulher

Apenas mais uma de amor

Certas Coisas

Sabadão:
Algumas horas do tão sonhado "descanso", o que embala o dia é Preta coma  Ana Carolina (versão duplicada mesmo) e lindinha da Tiê. 

Sinais de Fogo

Tá Rindo, é?

A Noite

A 220 volts!

05 junho 2015 2 comentários

Música: Fifth Harmony feat Kid Ink - Worth it

Se eu quisesse conhecer o interior de uma mulher, tomava um raio x dela!  Paulo Gustavo
A uns - confesso, muitos- sábados atrás (19/04/15) eu tive a grande chance de assistir um cara incrível e inenarrável em palco ( na peça 220 Volts - São Paulo). Esperei meses e o dia finalmente chegou, e eu não conseguia me conter de tamanha felicidade. Sei que demorei para vir contar, mas é que as coisas ficaram BEM corridas (ainda bem!). AH,e  para os que não sabem, estou falando do talentoso Paulo Gustavo. *-*

Como se não bastasse tudo o que gastei e enchi para conseguir assisti-lo, ainda arrastei meu pai para ir junto c: E valeu muito a pena, embora eu quase tenha apanhado no começo, quando os caras bonitões ( vulgo: dançarinos talentosos) começaram a dançar sem camisas (PS: o que foi BEM legal, diga-se de passagem haha); mas depois até ele curtiu o passeio. Aliás, eu acho que ele nunca tinha ido a um teatro, foi sua primeira vez, a primeira de muitas, pois esse ano eu decidi que queria ser mais frequente em passeios mais culturais e menos tecnológicos, sei lá; investir em coisas diferentes.

Agora voltando ao espetáculo... Foi incrível, vale o investimento financeiro e ter andando tanto para chegar no Procópio Ferreira. Aliás, olhem só onde vieram os ingressos haha 

Um charme, não? *-*

Aliás, o teatro é lindo! Parece pequeno, meio perdido numa rua sem muito sentido, mas é grandão, e a sala é gigantesca e bem elaborada, sem muita frescura, prática e cheia de funcionários nos orientando; estavam de parabéns.

Na entrada, havia a coleção de roupas do Paulo Gustavo, mas eu nem pude observar, pois meu pai estava com presa na saída, e na entrada nós estávamos achando que chegamos muito em cima da hora (fora a curiosidade para ver como era a sala); e também eu tinha um pequeno compromisso depois do teatro, que envolvia chegar na casa da vóvis antes das 22hs, então...

Sobre a sala do espetáculo... Gigante, linda, bem cuidada, com luzes... Parecia que tínhamos entrado em uma balada por engano; uma Dj mandando ver em músicas atuais para gente ir relaxando enquanto esperávamos, e então os dançarinos (os mesmo dos quais pesquisei os insta's e coisas relacionadas, pois além de lindos, alguns me chamaram muito a atenção pelo modo como dançavam, me fazendo lembrar do tempo em que fiz aulas de dança #momentonostalgia) entraram e começaram a dançar, passearam por entre as poltronas também, tiraram fotos com quem queria... Foi surpreendente, confesso.

O espetáculo em si foi maravilhoso, não me decepcionou em nada não, eu curti bastante, ri bastante, e também me fez refletir sobre muitas questões. Sim, eu quando vejo peças e filmes, agora, tenho me atentado ás mensagens que está por trás das encenações; tudo ensina muita coisa, e traz temas da nossa realidade que ás vezes esquecemos. O Paulo viveu em 1 hora e pouco algumas mulheres, todas elas com seus trejeitos e situações reais, ele deu vida a personagens cômicos, porém respeitosos, que se impõem perante a realidade, uma verdadeira arte, não apenas jogo de marketing...
Preciso agora me certificar se terá outro espetáculo dele aqui em São Paulo, porque assim eu posso começar a juntar dinheiro para ir vê-lo, dessa vez com minha mãe *-*

Bom, abaixo segue um vídeo que procurei na internet sobre a Senhora dos Absurdos que rolou na peça, que é uma das muitas mulheres distintas que Paulo dá vida.


Senhora dos Absurdos - São Paulo - 14/03/2015

Bom é isso!Espero que se interessem pelo trabalho dele, e quem já conhece e gosta, que continue atrás do que ele faz, pois é realmente muito bom, e eu, particularmente, adoro e recomendo.
 
Desenvolvido por Michelly Melo.